Insights

Tecnologias emergentes vs. tecnologias disruptivas

Iron Mountain Brasil

Escritor

Existe um burburinho em torno de tecnologias emergentes e disruptivas. Por isso, as empresas devem aprender como se preparar para o próximo grande acontecimento.

A maioria dessas inovações envolve tecnologias modernas como a inteligência artificial, robôs, blockchain, IoT, impressora 3D e biometria. O termo “tecnologia emergente” é bastante autoexplicativo, mas este nome nem sempre se torna uma tecnologia disruptiva. Então, qual a diferença, e onde elas se encaixam?

Tecnologias emergentes são inovações tecnológicas que foram desenvolvidas recentemente, estão em desenvolvimento ou serão desenvolvidas. Tecnologias disruptivas são inovações que mudaram drasticamente o modo como as empresas e a indústria funcionam. As forçando a mudar o jeito que gerenciam as operações, para não perderem mercado e relevância.

Exemplos de tecnologias emergentes:

Impressora 4D – Também conhecida como automontagem, a impressão 4D inclui a dimensão adicional de transformação, porque nela, os objetos têm a capacidade de avançar seus ativos através das circunstâncias. Por exemplo, um produto pode reagir com elementos em um ambiente específico e alterar sua forma.

Telecomunicações 5G –  Eventualmente o 5G vai substituir o 4G. Assim como a IoT, o 5G suporta milhões de sensores que os especialistas esperam serem implementados nas casas, edifícios e cidades inteligentes. Para que isso ocorra, ele precisa suportar um grande número de dispositivos conectados. Isso provavelmente exigirá mais antenas conectadas para alimentar grande parte da Internet.

Tecnologia de computador de borda – A computação de ponta está unindo hardware e software em dispositivos subdimensionados que se conectam por meio de vários procedimentos e executam análises mais inteligentes em marcas de memória menores.

Robôs – Velhos conhecidos, apenas agora eles estão emergindo como uma tecnologia utilizável. Eles são máquinas com detecção, controle e inteligência usados para simular, aumentar ou auxiliar as atividades humanas.

Exemplo de tecnologias disruptivas

TV baseada na WEB – O streaming revolucionou a indústria do canal a cabo. Não apenas mais barato, mas permite que os clientes pulem comerciais e assistam programas no tempo que quiserem. Netflix não é o único do momento, as empresas de TV a cabo também competem com as plataformas, como Hulu e HBO Max.

Realidade virtual – Ela poderá revolucionar como os negócios são conduzidos. Embora se espere que os jogos e o entretenimento gerem grande parte do crescimento da realidade virtual, os fabricantes de carros, setor de varejo e design de interiores também serão beneficiados por esta tecnologia.

Inteligência artificial – O termo descreve máquinas e computadores que imitam as funções cognitivas do cérebro humano para aprender e resolver problemas. Elas estão se tornando cada vez mais capazes, o que significa que poderão substituir os humanos em algumas indústrias.

Algumas dessas tecnologias, como o 5G e a TV na Internet são populares, mas a expectativa é que cresçam mais. Outras tecnologias estão em desenvolvimento, mas independente disso, os negócios precisarão estar preparados para a nova tecnologia. Mas no meio de tantas tecnologias e informações, é preciso tomar cuidado na hora de armazenar de maneira segura seus dados.

18 março 2021

Compartilhe

facebook linkedin

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Insights

Seu banco de dados está sobrecarregado? Transforme isso em vantagem competitiva

Tudo está gerando dados esses dias. Desde o percurso que o usuário faz para pesquisar algo na internet, a videochamada real […]

Insights

3 maneiras de lidar com dados não estruturados

Se você não sabe lidar com essa “chuva” de dados não estruturados, essas soluções de emergência podem ajudar []

Insights

10 tipos de inovação para aplicar em sua empresa

Não existe uma receita, mas algumas ações ajudam a colocar sua empresa na frente. Confira os tipos de inovação […]