Insights

3 maneiras de lidar com dados não estruturados

Iron Mountain Brasil

Escritor

Se você não sabe lidar com essa “chuva” de dados não estruturados, essas soluções de emergência podem ajudar

Como lidar com dados não estruturados é um problema que tem se tornado mais urgente a cada dia. A quantidade de informações que as organizações geram deve quintuplicar nos próximos cinco anos, de acordo com um relatório da IDC, divulgado pela Network World. Desse total de dados, 80% não foram estruturados – o que significa que eles não se encaixaram em nenhuma categoria. Mas acredite, toda empresa pode transformar a sobrecarga de dados em vantagem competitiva.

Por isso, selecionamos três tendências promissoras que podem ajudá-lo a lidar com a chuva de dados que se aproxima.

1 – Jogue fora
A realidade é que boa parte dos dados não é utilizada, mas ainda ocupam espaço de armazenamento. Dispositivos como câmeras e máquinas de sensores criam muitos dados, que não são necessários. A melhor solução é avaliar esses ativos e descartar o que não é utilizado. A Destruição Segura é ideal para esses casos.

A computação de borda é uma categoria especial da inteligência artificial que tem a intenção de tomar decisões que requerem atenção imediata, como controlar os freios de um carro ou determinar a probabilidade de uma máquina quebrar. Ela também pode ser usada para vasculhar fluxo de dados e identificar o que:

● Pode ser descartado;
● Requer imediata atenção;
● Deve ser armazenado para análise.

2 – Armazene em camadas
Apenas uma pequena porcentagem dos dados é normalmente crítica o suficiente para que precise estar armazenada em nuvem. A maioria dos dados pode ser transferida para discos giratórios ou fitas. O armazenamento em camadas atribui automaticamente os dados ao meio de armazenamento mais apropriado com base em políticas, o que geralmente resulta em economias significativas.

A fita é o meio de armazenamento mais econômico e seus tempos de recuperação estão se aproximando do disco. Além disso, a fita é um armazenamento offline tornando-a quase impermeável para ataques. Os serviços da nuvem ainda podem arquivar dados automaticamente, mantendo os acessos imediatos aos seus dados.

3 – Estruture
Por escanear rapidamente documentos similares com supervisão humana, máquinas podem descobrir que uma sequência de dígitos tem mais probabilidade de ser um número do Seguro Social do que um número de telefone ou identificar as pessoas em uma foto ou vídeo. Estes dados semi estruturados podem ser carregados em bancos de dados para processamento analítico.

Quando decidir como lidar com os dados não estruturados, pense na nuvem e nas fitas. Inteligência artificial ajuda com o processamento de informações e análises, mas a nuvem e a fita de armazenamento garante que seus dados sejam protegidos com mais segurança, acessibilidade e economia.

15 março 2021

Compartilhe

facebook linkedin

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Insights

Cloud Storage: tecnologia e inovação para armazenamento em nuvem

Armazenamento integrado em diversos formatos, com ferramentas que possibilitam acelerar o processo de transformaçã […]

Insights

Tecnologias emergentes vs. tecnologias disruptivas

Existe um burburinho em torno de tecnologias emergentes e disruptivas. Por isso, as empresas devem aprender como se prepa []

Insights

Seu banco de dados está sobrecarregado? Transforme isso em vantagem competitiva

Tudo está gerando dados esses dias. Desde o percurso que o usuário faz para pesquisar algo na internet, a videochamada real […]